sábado, 21 de março de 2009



PROJETO COMO NOSSOS FILHOS: “UMA EXPERIêNCIA ATRAVÉS DA DANÇA”


O Projeto Como Nossos Filhos é uma realidade em Corumbá.
Inicialmente partiu da professora Heloísa Helena Urt, que assumia o cargo de presidente da Fundação de Cultura de Corumbá-MS. Em 2006, sugeriu que mães dos alunos atendidos pela Oficina de Dança também participassem de aulas de dança.

E as dúvidas começaram, que tipo de dança oferecer para essa clientela?

Foi então que apresentei a idéia de aplicar conhecimentos de psicologia e da dança, buscando desenvolver um trabalho sem a finalidade específica de apresentação coreográfica ao público, mas sim desenvolver um trabalho focado à promoção de saúde, utilizando a arte da dança como veículo para um autoconhecimento, descobrindo possibilidades corporais e aumentando o prazer pela vida, fatores que conseqüentemente iriam refletir em seus filhos e demais pessoas que as rodeiam.

Dessa maneira começamos a convidar algumas mães a participarem, muito curiosas e meio tímidas, diziam: “mas eu não tenho corpo pra dançar, como vou fazer isso?”, entretanto, às experiências corporais, foram diminuindo a ansiedade inicial e puderam perceber as diferenças de um corpo antes sedentário para um corpo que começa a experimentar novas maneiras de se mover, verificando possibilidades jamais imaginadas.

Especificamente, se propôs a trabalhar com 30 mulheres que nunca tiveram contato com a arte da dança possibilitando a verificação dos benefícios que poderiam adquirir através dessa prática, tanto no aspecto físico-corporal quanto psíquico.

Foram integradas dinâmicas de grupo, análise e sistematização do movimento de Rudolf Laban e técnicas utilizadas na dançaterapia por Maria Fux. Um fator importante era que abria-se espaço para a verbalização e partilha de sentimentos e emoções que afloravam durante o processo.

O resultado foi uma sensibilização e conscientização corporal através de exploração e criação de movimentos, partindo do princípio que o desenvolvimento da consciência corporal individual ocorre articuladamente à consciência do corpo do outro, das relações entre ambos e com o meio que os cerca. Ainda, auxiliou o reconhecimento de limites e possibilidades, a elevação da auto-estima e maior disponibilidade corporal.

Segundo relato das participantes, o trabalho foi bastante satisfatório, levando-as a apresentação ao público de uma coreografia desenvolvida durante os encontros.
A iniciativa desse grupo inicial estimulou outras mães à prática da dança e a procura pelo projeto vem tornando-se cada vez maior.
  • Apresentação de Pôster / Painel / no encontro de Pedagogia : 40 anos Formando Educadores, 2007.
    Disponível em Http: www.ceuc.ufms.br/encontro_pedagogia/1_Posteres/Resu20.pdf
  • Apresentação Oral "VI Congresso de Psicologia do Pantanal: Psicologia, Cidadania e Interfaces da Saúde: a Psicologia faz 40 anos em Corumbá", 2007.

4 comentários:

  1. Florzinha,um talento deste tem de ser divulgado, e eu estou muito feliz com seu novo espaço.Te desejo muito sucesso,está lindo teu blog. No decorrer do ano se aparecer alguma oportunidade de curso,eu terei uma imensa satisfação em participar. Lindo,parabéns!!!!

    ResponderExcluir
  2. Maria José (uma pessoa preocupada com as crianças em estado de vulnerabilidade)29 de março de 2009 15:50

    Fico feliz com este Blog de divulgação de seu trabalho, o qual reputo de grande qualidade.
    Sucesso para você, mas especialmente para seus pequenos clientes.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Parabéns! Adorei seu blog! Eu admiro muito os seus trabalhos. Continue assim! Todos deveriam fazer a sua parte para melhorar nossa sociedade. Beijos, Rapunzel.

    ResponderExcluir
  4. Oi linda!!!!
    Fico feliz com o seu maravilhoso trabalho!!!!
    Parabéns...

    Saudades!!!!
    Nilsa Leite (Arteterapia)

    ResponderExcluir